PORTFOLIO

ÁGUAS DO CERRADO

O FUTURO EM NOSSAS MÃOS

TRABALHO REALIZADO

Graças a este projeto realizado pelo IPOEMA, Luiza, Patricia, e Marina se conheceram e trabalharam juntas na equipe, e 2 anos depois do encerramento do Projeto vieram a trabalhar novamente juntas fundando a Mirá.

A Luiza já era do IPOEMA e realizou a coordenação geral, junto ao seu sócio Cláudio Jacintho, e tinha sobre sua responsabilidade o acompanhamento da realização das metas de Comunicação e Mobilização e Educação, a gestão administrativa e financeira, elaboração de relatórios para prestação de contas ao patrocinador, e a gestão da equipe que consistiu em mais de 50 pessoas somando escritório e campo (obras e plantio).

Utilizando as diversas metodologias que estuda e pratica, ela pude propor uma gestão organizacional diferenciada, que promove a autonomia ao mesmo tempo que a cooperação, um cuidado com as relações e ao mesmo tempo um acompanhamento próximo das metas. O projeto exigiu capacidade de realização de muitas frentes simultâneas em locais diferentes.

Patricia realizou a Coordenação Técnica-Operacional responsável pela vertente de Recuperação de Áreas Degradas.

Marina inicou como agente de mobilização atuando nas escolas na vertente de Educação para a Sustentabilidade e foi evoluindo ao longo do projeto até assumir a gerência de Mobilização e posteriormente a Coordenação de Mobilização.

Realização

IPOEMA

Tipo de Design

Design de Sustentabilidade
Design de Projetos
Design de Organizações
Design de Informações
Design de Relações

Tipo de Serviço

Coordenação de Projeto
Criação de Materiais Pedagógicos
Criação de Materiais de Comunicação
Capacitação
Design Gráfico

Data

2014-2016

Local

Chácara Asa Branca
Chácara Santa Rita
Escola da Natureza
CEF Zilda Arns (Itapoã)
CEF Nova Betânia (São Sebastião)
CEDLAN (Varjão)
CEAN (Asa Norte)
CED 310 (Santa Maria)

Brasília/DF

Equipe envolvida

Luiza Padoa

Patricia Kratka

Marina Palhares

Links

O PROJETO

O Projeto “Águas do Cerrado – O Futuro em Nossas Mãos” Patrocinado pela Petrobras (orçamento de R$ 3,4 milhões), e em parceria com CAESB, Funatura, EMBRAPA, JBB, e Escola da Natureza, o projeto realizado entre 2014 e 2016, reflorestou áreas degradadas associadas a cursos d`água e promoveu o uso racional dos recursos hídricos em escolas públicas, implementando, replicando e difundindo tecnologias sociais de permacultura. Consolidou a consciência ambiental, estimulando o protagonismo de jovens e gerando trabalho e renda com serviços socioambientais. Ampliou-se o debate sobre as políticas públicas ligadas às tecnologias sociais.

O projeto beneficiou diretamente 22.616 pessoas e indiretamente envolveu 165.675 pessoas em 2.339 horas de cursos, palestras, oficinas e visitas; sendo 6.516 considerados multiplicador e produziu 51 publicações.

Em 2017, o Projeto recebeu o  lugar no Prêmio Péter Murányi 2017 de Educação, um prêmio que é concedido anualmente à pessoa física, jurídica, ou entidade particular ou pública, de qualquer parte do mundo, que mais tenha se destacado na descoberta ou progresso científico que beneficie o desenvolvimento e bem-estar das populações situadas abaixo do paralelo 20 de latitude norte, especialmente o Brasil, seja no tocante à saúde, alimentação, educação, ou desenvolvimento científico & tecnológico.

Novamente, em 2018, o Projeto foi premiado no Concurso de Iniciativas Sustentáveis da Secretaria de Meio Ambiente do Distrito Federal na categoria de Educação.

Principais resultados

alunos de escolas públicas sensibilizados

escolas públicas atendidas

escolas públicasr receberam tecnologias sociais da permacultura

tecnologias sociais implantadas
R

Captação de água da chuva dos telhados das salas de aula

R

Bacia de evapotranspiração para o tratamento ecológico do esgoto de banheiro

R

Minhocário para ciclagem dos resíduos orgânicos da cozinha

R

Jardim Agroflorestal para embezamento e produção de alimentos

R

Viveiro para produção de mudas pelos estudantes

vagas em cursos e oficinas

horas de cursos, palestras, oficinas e visitas

jovens empreendedores socioambientais formados

mudas de árvores nativas do cerrado plantadas

hectares de áreas degradas foram recuperadas

DOCUMENTÁRIO

PUBLICAÇÕES

A comunicação do Projeto Águas do Cerrado foi um ponto central desenvolvido durante o projeto, com o intuito não somente de divulgar os resultados alcançados mas também de difundir a informação gerada.

Revista

Livro

Folder

Cartilhas

Web-série

No Correr das Águas

No Correr das Águas é a websérie do projeto Águas do Cerrado. Ela aborda temáticas que motivaram o projeto relacionadas ao cuidado com as águas e com o meio ambiente, apresentando problemas, soluções e exemplos de práticas promovidas pelo Águas do Cerrado e por pessoas, comunidades e organizações empenhadas em transformar a realidade local e global.

São 8 episódios:

  1. Apresentação do Projeto
  2. Educação para a Sustentabilidade
  3. Cuidando da Água
  4. Agroflorestas
  5. Recuperação de Áreas Degradadas
  6. Política e Sociedade
  7. Empreendedorismo Socioambiental
  8. Bioconstrução

DEPOIMENTOS

Depoimento 1

Fulano

Cargo, Empresa

Depoimento 1

Fulano

Cargo, Empresa